Tendência

Quais as novidades do “compre agora, pague depois”?

Andreea Pop
Andreea Pop January 15, 2022
Quais as novidades do “compre agora, pague depois”?

Discutimos anteriormente o que é o fenômeno do “compre agora, pague depois” (também conhecido em inglês como Buy Now Pay Later, ou BNPL) e o que ele significa para o varejo em grande escala. Para você ficar por dentro, esse modelo é uma nova tendência de pagamento que permite aos clientes pagar em várias prestações por um período estendido, geralmente sem taxas extras e sem a inconveniência da verificação de crédito. A situação de ganho mútuo é interessante para os comerciantes, porque eles de fato recebem o valor total do pedido já no início da operação. 

Em resumo, não surpreende que o meio de pagamento esteja ganhando adesão a um ritmo impressionante. Mas, como em qualquer outro setor de grande crescimento, muita coisa acontece em questão de poucos meses. Abaixo, veremos atualizações, resultados e novas tendências sobre o tema.

Microsoft Edge integra a solução de BNPL da Zip

Recentemente, a Microsoft incorporou a Zip (antes chamada Quadpay) em seu navegador Edge. A colaboração permite que os usuários parcelem qualquer pedido online de até 1000 dólares em quatro vezes sem juros ao longo de um período de seis semanas com a tecnologia “compre agora, pague depois”. Se o recurso tiver sucesso na fase de testes, seria a primeira vez que um navegador integraria uma solução BNPL e a disponibilizaria, por padrão, a seus usuários. 

Vale a pena destacar que a estratégia aqui é dupla. Primeiro, ao vincular uma conta Microsoft a uma conta Zip, os compradores poderão ter uma experiência de checkout mais rápida e eficiente, já que as informações de pagamento são armazenadas com segurança e ficam salvas para a próxima sessão. Depois, tanto o fornecedor da solução quanto o navegador são favorecidos pela colaboração: os usuários podem utilizar o Edge se puderem obter acesso fácil a pagamentos flexíveis, enquanto o Zip obtém potencialmente uma base maior de clientes.

O que isso significa para o futuro das compras online? Bom, podemos assumir que cada vez mais os navegadores de internet buscarão replicar o plano de integração estabelecido pela Microsoft e pela Zip, ampliando implicitamente o alcance de meios alternativos de pagamento. Nota do editor: durante a redação deste artigo, a Klarna também liberou uma extensão opcional para o Chrome. 

Compras da Black Friday impulsionadas pelo meio de pagamento

Durante grandes eventos de varejo como a Black Friday, o pagamento a prazo é uma ótima oportunidade para fechar o maior número possível de negócios, e os consumidores reconheceram plenamente isso no último ano.  

O PayPal registrou um aumento interanual de 400% no uso de sua opção Buy in 4 (compre em 4, em tradução livre) durante a Black Friday 2021. Mais de nove milhões de compradores a utilizaram, sendo um milhão deles novos usuários durante a Black Friday. A Afterpay também apresentou um aumento interanual de 34%, enquanto o crescimento da Klarna chegou a 53% durante a Cyber Monday. No entanto, os cartões de crédito e débito continuam sendo as escolhas preferidas para pagar os pedidos, o que demonstra que ainda há muito espaço para crescer. 

Klarna lança parceria com Harrods para oferecer BNPL nas lojas

Nosso parceiro oficial, a fintech Klarna, fundada na Suécia, anunciou recentemente uma parceria com a Harrods, a famosa loja de departamentos de Knightsbridge, em Londres. Esta iniciativa, que antecipa a chegada da temporada de vendas de fim de ano, permite que os compradores utilizem a opção de BNPL da Klarna para todos os seus produtos de beleza através de canais online e offline. 

Considerando o alto AOV (valor médio do pedido) da Harrods, esta iniciativa será extremamente útil na divulgação do pagamento parcelado sem afetar sua pontuação de crédito, o que permitirá que os clientes coloquem a qualidade acima da quantidade. O mais importante, entretanto, é que isso marca uma entrada definitiva do setor fintech no universo das lojas físicas, após ter sido sinônimo de pagamentos digitais. É também uma ameaça às empresas de cartão de crédito, já que a opção de pagar depois está se tornando disponível em todo lugar, assim como os cartões de crédito. 

No futuro, os compradores podem esperar que o número de lojas físicas que usam esse meio de pagamento aumente significativamente.  

A tendência de pagamento se aplica a diferentes segmentos

Com a grande popularidade dos pagamentos a prazo para despesas relacionadas a moda, móveis e decoração, beleza, eletrônicos e outros bens de consumo, estamos começando a ver uma maior diversificação dos casos de uso. Descubra alguns deles abaixo.

  1. Alimentos e bebidas. Por exemplo, a opção de pagamento pode estar disponível em seu bar ou restaurante favorito, mais uma vez em estabelecimentos. A rede de bares Australian Venue Co anunciou recentemente que implementará a opção Afterpay em 160 locais. A novidade foi recebida com sentimentos contraditórios, pois os opositores advertem sobre as “ressacas financeiras” de gastar demais por não estar plenamente consciente das transações, especialmente se o comprador estiver sob o efeito de álcool. 
  2. Assinaturas. A Afterpay também permitirá que a solução “compre agora, pague depois” seja utilizada nos Estados Unidos para assinaturas (por exemplo, em planos de academias, assinaturas de entretenimento e serviços online), no que seria uma forma inovadora de misturar duas das maiores tendências de varejo do mercado. 
  3. Seguro de automóveis. A Atome, principal fornecedora de pagamento parcelado na Ásia do Sul, realizou uma parceria com a Bjak, uma plataforma de seguros local, para permitir três parcelas divididas, com opções para seis e doze pagamentos em breve. 

Graças a vantagens como verificação de crédito rápida, aprovação imediata e ausência de taxas de juros, é apenas uma questão de tempo até que a solução “compre agora, pague depois” seja adotada por outros setores. Já podemos prever sua aplicabilidade para férias, automóveis, saúde e até imóveis. Os bancos estão de olho com razão. 

Os canais B2B estão testando a solução BNPL 

O modelo de negócio B2C não é o único que está adotando a opção de pagamento flexível: o B2B também está entrando nessa. Por exemplo, a Mastercard acaba de lançar um cartão comercial de pagamento a prazo para pequenas e médias empresas (PMEs) na região da Ásia-Pacífico. A empresa está, portanto, fazendo uma importante mudança, oferecendo a opção “compre agora, pague depois” a negócios em vez de consumidores finais, com o objetivo de tornar os processos da cadeia de suprimentos mais fáceis, fazendo pagamentos periódicos para compras em 80 milhões de comércios. 

O cartão para pagamento e parcelamento será incrivelmente útil para as empresas, especialmente depois das dificuldades que tiveram para conseguir empréstimos durante a pandemia de Covid-19. Ele também ajudará as PMEs a consolidar uma classificação de crédito, o que ajudará a solicitar opções de crédito formais e mais robustas.

Mudança e inovação constantes

Estes são apenas alguns dos principais acontecimentos do setor de pagamentos, um setor que está repleto de inovações. Há mais desenvolvimentos interessantes nos quais vale a pena se aprofundar — e certamente surgirão outros em breve. Mas resumindo, os lojistas precisam acompanhar essas mudanças e inseri-las em suas estratégias. Caso contrário, eles podem ficar para trás. 

Continue lendo: artigos relacionados
Tendência

Conheça os principais benefícios do Live Shopping

O Live Shopping (LS) será um dos canais mais promissores para o ecommerce nos próximos anos. Há um…

Lalo Aguilar
Lalo Aguilar
Tendência

Como adaptar o ecommerce às novas restrições do Pix feitas pelo Banco Central do Brasil

Benefícios do Pix para o ecommerce  Desde seu lançamento, em novembro de 2020, o Pix tem facilitado as…

Camila Isibara
Camila Isibara
Tendência

Como conteúdos interativos compráveis estão mudando a cara das compras online

Esta história é bem antiga: as marcas querem ser vistas por seus clientes e público-alvo, independente de estarem…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Tendência

O futuro do varejo chegou

O comércio digital cresce de maneira consistente, ano após ano, em todas as regiões do mundo. Porém, principalmente…

Rafa Forte
Rafa Forte
Tendência

É hora de converter mais com conteúdo gerado pelo usuário (UGC)

Coloque-se no lugar dos seus clientes. Você está navegando em uma loja de ecommerce em busca de uma…

Carolina Martin Guitart
Carolina Martin Guitart
Tendência

Social selling na indústria da moda

Comprar e vender sempre foram atividades sociais. Muito antes das redes sociais surgirem, as pessoas já engajavam em…

Larissa Coelho
Larissa Coelho
Tendência

Como a VTEX chegou a 60% de representação no Ranking da ESHOPPER

Conheça as principais funcionalidades da plataforma que garantem uma boa classificação no ranking que avalia a experiência do…

ESHOPPER
ESHOPPER
Tendência

Tendências futuras no ecommerce: Uma breve perspectiva

Se 2020 foi para muitos o ano da digitalização, 2021 certamente pertence à área do ecommerce. Enquanto os…

Sorana Gheorghiade
Sorana Gheorghiade
Tendência

Netflix, Walmart e a nova era das lojas de merchandising

Recentemente, a Netflix e o Walmart US anunciaram uma parceria para a abertura de uma loja online com…

Andreea Pop
Andreea Pop
Veja Mais
Registro feito com sucesso