Estratégia

As principais tendências de ecommerce que você deve considerar para a Black Friday 2021

Gabriela Porto
Gabriela Porto October 22, 2021
As principais tendências de ecommerce que você deve considerar para a Black Friday 2021

À medida que a Black Friday e a Cyber Monday se aproximam, os varejistas precisam se preparar para fazer dessa temporada um evento de compras e vendas de sucesso, lançando mão de seus melhores recursos. É importante acertar na experiência de compras que você vai oferecer na Black Friday, desde seu marketing e estoque até a escolha dos vendedores para atender aos clientes tanto online quanto em lojas físicas. 

Observando as estatísticas e olhando para os eventos anteriores em 2020 e 2021, os fornecedores podem planejar uma temporada promissora de vendas de final de ano. Partindo de pesquisas e números, separamos algumas das maiores tendências de ecommerce do momento e como você pode adaptá-las para sua estratégia de Black Friday 2021.

Tendências de ecommerce para a Black Friday 2021

O ano de 2020 ensinou que a mudança para o digital veio para ficar. As compras online durante a Black Friday 2020 registraram um grande crescimento quando comparadas aos anos anteriores. Houve um aumento de 21,6% no valor gasto durante as compras da Black Friday em relação ao ano anterior. De acordo com uma pesquisa do Adobe Analytics, os consumidores gastaram mais de 9 bilhões de dólares. 

Aqui na VTEX, também registramos alguns números recordes em 2020, com um aumento de 63% no volume total transacionado em comparação com 2019 e um aumento de 8,53% no valor médio das vendas. 

O intervalo de um ano entre os eventos de vendas de 2020 e 2021 mostrou que houve mudanças no comportamento do consumidor e as tendências estão alinhadas com a expectativa de uma experiência de compras agradável e sem interrupções. Confira algumas tendências para ficar de olho e como capitalizá-las para aproveitar ao máximo a Black Friday e a Cyber Monday 2021.

Experiências focadas no cliente

Os clientes sempre encontrarão jeitos de comprar, por isso, mantê-los próximos, investindo em experiências centradas no cliente, fará com que eles voltem. Algumas iniciativas, como oferecer presentes, experiências únicas de live shopping e uma sólida estratégia de imagem de marca, são exemplos de como atrair os clientes. 

Isso pode impulsionar as vendas e a descoberta de novos produtos, especialmente ao promover o engajamento e a construção da relação cliente–marca. No entanto, a experiência do cliente não se restringe a oferecer vantagens ou bons descontos. Ela é muito mais complexa.

Navegação fluida

Mesmo quando fazem compras online, os clientes precisam ter a impressão de estarem comprando na loja física. Oferecer um tempo bom de carregamento da página, informações corretas sobre disponibilidade de produtos e seus preços e uma experiência de checkout sem fricções são apenas algumas das coisas que os clientes esperam quando fazem compras online. 

Tempo de carregamento da página

No mundo digital, velocidade é tudo. Pesquisas mostram que o tempo de carregamento da página tem um impacto direto sobre a taxa de rejeição. E os clientes não têm muita paciência. Quando o tempo de carregamento da página ultrapassa três segundos, a taxa de rejeição sobe para 38% — imagine isso! Ou seja, é importante verificar se seu site está seguindo todas as diretrizes, especialmente com imagens otimizadas e sem conteúdos a mais ou inúteis.

Pagamentos

Ao oferecer uma variedade de opções de pagamento completamente digitais, as empresas também podem oferecer outras vantagens, como políticas de cashback, pagamento instantâneo, recibos e taxas de juros mais baixas. A etapa de pagamento deve ser vista como uma parte do processo de compra, não apenas uma consequência dele. É por isso que a experiência de checkout é tão importante nos pagamentos digitais: ela é a parte mais crucial do processo de compra online e o aperfeiçoamento desse fluxo garante uma menor taxa de abandono do carrinho.

Exclusividade

Os varejistas devem ter em mente a importância da exclusividade. Ao oferecer descontos e vantagens exclusivas, os clientes se sentem valorizados. Em um mundo onde as marcas com propósito estão constantemente em destaque, os sellers devem encontrar um jeito de conquistar o coração de seus clientes.

Um bom exemplo de exclusividade é usar programas de fidelidade e assinatura para oferecer frete gratuito, descontos e ofertas antecipadas para clientes que já estão vinculados à marca. A divulgação desses programas é uma maneira rápida e eficaz de atrair outros clientes para seu site e, consequentemente, deixá-los mais próximos de sua marca.

Outros exemplos de benefícios exclusivos incluem:

  • Descontos para clientes em sua primeira compra;
  • Descontos em outras aplicações;
  • Frete grátis;
  • Brindes em pedidos acima de um determinado valor.

A importância do ecommerce em dispositivos móveis

Uma coisa que mudou significativamente da Black Friday 2020 para a Black Friday 2021 é o papel dos dispositivos móveis nas vendas online. Embora o crescimento no uso de dispositivos móveis não seja novidade e ocorra há anos, em 2020 ele se superou.

O aumento do tempo nas em redes sociais, os novos canais de compras por aplicativos e a melhoria e a otimização de sites para celulares levaram a um aumento expressivo nas compras feitas através dos dispositivos. Durante a Black Friday 2020, as vendas online feitas a partir de dispositivos móveis foram 24% maiores do que em desktop, e os clientes da VTEX registraram que mais da metade de seus pedidos totais foram provenientes de dispositivos móveis.

Com isso em mente, fica claro que um bom investimento em canais móveis é crucial para uma grande operação de vendas durante a Black Friday 2021. A capacidade de manter a concentração nos dispositivos móveis é menor que no desktop, por isso, um jeito de manter os clientes interessados na sua marca é tornar a sua jornada o mais simples possível.

Otimização para dispositivos móveis 

Não há dúvidas de que os sites devem ser otimizados para celulares, mas para eventos como a Black Friday, é bom focar no processo de pagamento e buscar maneiras de facilitar o pagamento nessa plataforma. Afinal, a disputa por alguns itens pode ser difícil e a única maneira de realmente garantir seu produto é pagando por ele. 

Nesse período em que os clientes têm uma forte intenção de comprar, faz todo o sentido levá-los rapidamente até o checkout, evitando qualquer fricção que possa se tornar um empecilho. Por isso, é fundamental oferecer uma experiência de checkout para os usuários que não estão registrados no seu site, eliminando etapas adicionais para que eles não desistam de fazer o pedido. Ainda em relação a isso, oferecer meios de pagamento fáceis pode fazer uma grande diferença para quem está comprando pelo celular, especialmente o Google Pay e o Apple Pay. 

Redes sociais

As redes sociais têm desempenhado um papel importante nas vendas, especialmente com os novos recursos de social selling do Instagram e do Facebook. De acordo com uma pesquisa da Forrester, 48% dos entrevistados consideram que alcançar o comprador é uma das principais vantagens das vendas em redes sociais, 45% deles mencionaram a vantagem de ficar conectado com o comprador durante o ciclo de vendas e 41% ressaltaram as maiores taxas de conversão e a produtividade do seller.

Além de ajudar as marcas a atingir suas metas de vendas, facilita a descoberta de produtos e marcas. O social selling elimina qualquer tipo de fricção na decisão de comprar, tornando possível completar um pedido sem sair da sua rede social favorita. Recentemente, o TikTok também entrou nessa tendência.

Com as vendas nas redes sociais, surge também o conversational commerce. Lançando mão de chatbots ou vendedores em tempo real, as marcas conseguem replicar a experiência da loja física, permitindo que os clientes façam perguntas aos vendedores e analisem os produtos de acordo com as suas necessidades.

Estratégia de conteúdo sólida

A Black Friday gera um pico enorme de interesse nos compradores em busca de ofertas, o que a torna uma excelente oportunidade para os varejistas aproveitarem o alto volume de tráfego das buscas. O interesse pelas buscas relacionadas à Black Friday tem aumentado ano após ano, demonstrando maior crescimento em meados de outubro e atingindo seu ápice durante a semana do evento.

Por isso, o conteúdo pode ser muito significativo, especialmente durante o próximo período de vendas. Ao criar histórias boas e comoventes relacionadas ao seu produto e à sua marca, os clientes podem entender o impacto e simpatizar com o que está sendo contado. 

Além disso, é fundamental pensar nos termos mais adequados e nas melhores palavras-chave para SEO. O melhor jeito de fazer isso é usando ferramentas como Google Trends, SEMRush e outros sites especializados em SEO.

Esteja atento às tendências e se prepare!

A experiência da Black Friday mudou drasticamente nos últimos anos e, agora, os compradores e varejistas têm muito mais conhecimento sobre como aproveitar o evento ao máximo. Mas o que não mudou é o potencial único desse período para impulsionar as vendas. É uma questão de encontrar as oportunidades e aprender como atender melhor as novas expectativas dos clientes, fazendo com que o evento seja muito lucrativo com as famosas ofertas da Black Friday.

Continue lendo: artigos relacionados
Estratégia

7 passos simples para garantir uma boa usabilidade de uma loja online

Você conhece a importância da usabilidade de uma loja online? Para destacar a sua loja online dos demais…

ESHOPPER
ESHOPPER
Estratégia

Uma linha do tempo para a implementação do conversational commerce

Os novos hábitos de compra dos consumidores, o boom do comércio social e a tendência voltada para a…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Estratégia

Como otimizar o checkout e aumentar a conversão em sua loja online

As vendas no ecommerce vem experienciando um crescimento considerável nos últimos anos. Segundo a Ebit/Nielsen o Brasil bateu…

Caroline Dias
Caroline Dias
Estratégia

9 principais diferenças entre o ecommerce B2C e B2B

Você já se perguntou como cada modelo de negócio requer uma arquitetura e um conjunto de funcionalidades diferentes?…

Iris Irikura
Iris Irikura
Estratégia

Como crescer a sua estratégia omnichannel com live shopping

Se existe algo que é uma constante no mundo digital e no mundo do ecommerce é a inovação…

Taissa Araujo
Taissa Araujo
Estratégia

Aumente o faturamento da sua loja virtual com entregas cada vez mais rápidas

Descubra como as estratégias logísticas usando dark stores têm garantido entregas em tempo reduzidoe se tornado tendência no…

Rebeca Maffra
Rebeca Maffra
Estratégia

O que uma plataforma de comércio omnichannel pode oferecer aos varejistas?

Ninguém entra no varejo pensando “Vou vender este único produto a este preço e neste canal para sempre”.…

Cody Stapleton
Cody Stapleton
Estratégia

Como integrar o conversational commerce em sua operação omnichannel

Um dos paradigmas das marcas é estar disponível onde quer que os clientes estejam e ser capaz de…

Diana Mourão
Diana Mourão
Estratégia

Conversational commerce: a mais nova tendência digital que está fortalecendo as empresas B2C e B2B

Por trás de qualquer tipo de negócio, há um ser humano. Isso é um fato. Portanto, tanto faz…

Juliana Sánchez
Juliana Sánchez
Veja Mais
Registro feito com sucesso