Tendência

A corrida por super aplicativos: O que é e por que as empresas pretendem liderar o caminho

Gabriela Porto
Gabriela Porto August 18, 2021
A corrida por super aplicativos: O que é e por que as empresas pretendem liderar o caminho

Hoje em dia, as pessoas podem fazer qualquer coisa pelos seus telefones, o que é realmente o seu atrativo: a tecnologia que ajuda você da palma da sua mão. Hoje existem diferentes aplicativos para entrega de alimentos, compras de supermercado, socialização, serviços de automóveis, operações bancárias de investimento, entre outros. Aposto que você tem pelo menos duas opções diferentes baixadas em seu telefone para todas elas e, acredite em mim, você não é o único.

Mas é possível que um único aplicativo ofereça todos esses serviços de uma só vez, sem precisar ir para outro aplicativo? Sim, é, e os que fazem isso são chamados de super apps. Na China, eles já estão dominando o mercado, e o mundo certamente está seguindo esta tendência e iniciando o que chamamos de corrida por super apps. Dados, tecnologia avançada e inovação estão impulsionando o desenvolvimento de aplicativos pelas empresas para que sejam cada vez mais completos e convenientes para o cliente final. Junte-se a nós na corrida pelos super apps. 

O que é um super app?

A resposta do que é um super aplicativo pode variar dependendo de onde você procura, mas basicamente é uma plataforma desenvolvida por uma empresa que oferece vários serviços sob um mesmo guarda-chuva, competindo com a tela principal do smartphone. É quase como um edifício onde você pode obter uma grande variedade de serviços, desde experiências de compras, serviços bancários, alimentação, pagamentos e, às vezes, até mesmo interações sociais. 

Um exemplo clássico para tentar entender os super aplicativos é o WeChat, um aplicativo da Tencent da China. É o quarto aplicativo mais utilizado no mundo, com 1,2 bilhões de usuários mensais, atrás do WhatsApp, Facebook e Facebook Messenger. Apenas para referência, o Instagram é um dos aplicativos mais populares do mundo e tem 1 bilhão de usuários mensais, competindo muito de perto com o gigante chinês, mas ainda atrás. 

O WeChat começou como um aplicativo de social messaging mas, devido ao aumento da popularidade e também à necessidade de aumentar a receita, ele começou a expandir os serviços oferecidos e acabou se tornando o aplicativo para literalmente tudo. Transações de dinheiro, pagamentos, rede social, serviços de táxi, entrega de alimentos, compras de marketplace e muito mais. Tornou-se tão grande que atraiu a atenção do governo chinês e agora também permite que as pessoas tenham seus documentos de identidade no aplicativo em versão digital.

Embora o WeChat seja o melhor exemplo de um super app, sabemos que a China é um exemplo ímpar de tecnologia. É por isso que, quando se trata de analisar super aplicativos no Ocidente, os critérios que se aplicam ao WeChat se tornam inaplicáveis. 

Aqui na VTEX, consideramos os super aplicativos como qualquer tipo de aplicativo que tenha mais de uma função padrão. Um bom exemplo é o aplicativo da Uber: ele começou como um aplicativo de serviços para automóveis, mas gradualmente evoluiu para o UberEats (serviço de entrega de alimentos) e até mesmo o Uber Flash (serviço de entrega de objetos). O Uber é considerado um super aplicativo porque integra os dados do cliente e oferece três serviços diferentes em um único aplicativo.

Mas, a questão que fica é: com esta tendência chegando a um mercado maior, será que cada aplicativo se tornará eventualmente um super aplicativo? Será que todos precisam se tornar um? Vamos analisar os benefícios dos super aplicativos, o cenário atual desse mercado e como os clientes da VTEX estão trabalhando para entrar neste mundo.

Por que escolher o caminho dos super aplicativos?

Com as pessoas gastando ainda mais tempo em seus celulares, em média 4,2 horas por dia, de acordo com a pesquisa do App Annie 2021 State of Mobile, é fundamental que os aplicativos ofereçam o maior número possível de serviços disponíveis. De acordo com esse mesmo relatório, houve um crescimento de 7% em relação ao ano anterior em novos downloads de aplicativos, saltando para 218 bilhões em 2020. É por isso que, hoje, é mais importante do que nunca manter os usuários em seu aplicativo – você e todas as outras empresas estão lutando pela atenção deles em um mundo cada vez mais mobile-first.

Além disso, existem também alguns benefícios de se tornar um super aplicativo:

  • Mais downloads, mais tráfego e, portanto, uma maior presença da marca e com mais clientes aderindo. Consequentemente, isso também traz mais marcas ou mini-apps para o principal serviço do aplicativo. Além disso, quanto mais serviços você oferece, mais tempo o cliente permanece no aplicativo.
  • Os dados do cliente são ouro na tecnologia. Por exemplo, se um cliente encomendou um carro através do seu aplicativo e inseriu o endereço de sua casa, este mesmo endereço pode ser usado para entregar alimentos ou mesmo registrar um endereço para a entrega de um produto comprado via marketplace. Você pode usar esses dados sem problemas através dos diferentes serviços oferecidos pelo super aplicativo.
  • Maior contato com o cliente. Ao ter um aplicativo, e não apenas um super aplicativo, você obtém quatro novas frentes de contato: desktop, mobile, iOS e Android. Seu cliente é capaz de chegar até você onde quer que ele esteja e com pouca resistência.
  • Relevância. Atualmente, relevância é uma palavra-chave para as empresas em qualquer lugar, especialmente no mundo digital, em que reter a atenção das pessoas depende muito do que está sendo oferecido e de como o aplicativo funciona. Portanto, certifique-se de ter uma interface amigável e ofereça o máximo dos serviços disponíveis.

Ao pensar em construir um super aplicativo, as marcas e empresas precisam se perguntar: “Tenho relevância o suficiente no mercado para me tornar um super aplicativo?” e “Por que devo fazer isso?”, já que não é uma tarefa fácil.

Como os super apps funcionam?

Nos bastidores, o composable commerce e a tecnologia headless são fundamentais para os super aplicativos em todo o mundo. Eles são geralmente PWAs, que significa progressive web app; quer dizer que eles são diferentes dos aplicativos nativos porque funcionam em basicamente todos os dispositivos ou sistemas operacionais e têm um melhor desempenho, com mais funcionalidades e APIs. As APIs, ou Application Programming Interface, permitem que diferentes aplicativos e serviços trabalhem juntos de várias maneiras. A ideia é usar isto para ir além do produto, construindo um ecossistema inteiro dentro do aplicativo.

Ao conectar e adicionar APIs juntas, os super aplicativos nascem mantendo os dados e as informações centrais conectadas através de todos os diferentes níveis, sem interromper a jornada do cliente, tornando este caminho, na verdade, ainda melhor e ininterrupto.

Inter: o super aplicativo brasileiro assumindo a liderança na competição 

Recentemente, a equipe de Professional Services da VTEX foi confrontada com o desafio de desenvolver o aplicativo do Inter. Inter é um banco digital, que oferece soluções de crédito, saques em dinheiro, transferências, empréstimos e até mesmo contas comerciais, entre outros serviços. Mas o que começou como uma simples operação bancária evoluiu para muito mais. 

Depois de implementar uma plataforma de investimento conectada à conta de crédito do cliente, o Inter uniu forças com a VTEX e criou um marketplace chamado Inter Shop, a plataforma atingiu $200 milhões de dólares em vendas. Para torná-la mais atrativa para os clientes, o Inter Shop também oferece cashback em todas as lojas participantes do marketplace, ou mesmo um percentual maior no limite do cartão de crédito para que o cliente possa comprar sem ultrapassar o limite. Tudo isso sem ter que inserir detalhes do cartão de crédito ou mesmo se preocupar com o roubo de dados. O quão mais seguro você pode estar se não for no aplicativo da sua própria conta bancária?

Isso não pára por aí. O Inter está no caminho do crescimento, oferecendo agora um serviço de entrega em versão beta, em que os clientes não precisam inserir seu endereço e o cashback também é oferecido. Os clientes Inter também são capazes de reservar viagens e, ao mesmo tempo, reservar seguros de viagem e trocar moedas. Alimentos, compras, seguros, empréstimos, transações bancárias… Tudo isso já existe e ainda há mais pela frente!

O futuro é super

O Inter não é o único exemplo. Apps como PicPay, Uber, Google Maps, Carrefour e Rappi – que recentemente lançaram seu próprio banco digital – são apenas alguns que estão encontrando seu caminho no universo dos super aplicativos, usando a tecnologia e a inovação como ferramentas para obter um ponto de partida na corrida e também na mente do consumidor. 

À medida que estes serviços crescem, e isso acontece cada vez mais, o principal fator de todos os benefícios e do boom dos super aplicativos é o de que chegou a hora de investir na oferta de uma maior variedade de serviços ou começar a fazer parcerias com aqueles que fazem isso.

Continue lendo: artigos relacionados
Tendência

O Varejo já está no Metaverso

Talvez a sua primeira interação com a palavra metaverso tenha sido com alguma notícia sobre o Mark Zuckerberg…

R2U
R2U
Tendência

Metaverso: o futuro do Social Commerce?

Disclaimer: este material foi desenvolvido a partir do conteúdo apresentado pela(s) marca(s) citada(s) durante o VTEX DAY 2022…

Isabella Feitosa
Isabella Feitosa
Tendência

Conheça os principais benefícios do Live Shopping

O Live Shopping (LS) será um dos canais mais promissores para o ecommerce nos próximos anos. Há um…

Lalo Aguilar
Lalo Aguilar
Tendência

Como adaptar o ecommerce às novas restrições do Pix feitas pelo Banco Central do Brasil

Benefícios do Pix para o ecommerce  Desde seu lançamento, em novembro de 2020, o Pix tem facilitado as…

Camila Isibara
Camila Isibara
Tendência

Como conteúdos interativos compráveis estão mudando a cara das compras online

Esta história é bem antiga: as marcas querem ser vistas por seus clientes e público-alvo, independente de estarem…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Tendência

O futuro do varejo chegou

O comércio digital cresce de maneira consistente, ano após ano, em todas as regiões do mundo. Porém, principalmente…

Rafa Forte
Rafa Forte
Tendência

Quais as novidades do “compre agora, pague depois”?

Discutimos anteriormente o que é o fenômeno do “compre agora, pague depois” (também conhecido em inglês como Buy…

Andreea Pop
Andreea Pop
Tendência

É hora de converter mais com conteúdo gerado pelo usuário (UGC)

Coloque-se no lugar dos seus clientes. Você está navegando em uma loja de ecommerce em busca de uma…

Carolina Martin Guitart
Carolina Martin Guitart
Tendência

Social selling na indústria da moda

Comprar e vender sempre foram atividades sociais. Muito antes das redes sociais surgirem, as pessoas já engajavam em…

Larissa Coelho
Larissa Coelho
Veja Mais
Registro feito com sucesso