Tendência

Cinco características que mostram que o futuro do ecommerce é o live shopping

Lalo Aguilar
Lalo Aguilar September 3, 2021
Cinco características que mostram que o futuro do ecommerce é o live shopping

O live shopping, a experiência de compras online que combina transmissão ao vivo com as funcionalidades de uma loja digital, criada há apenas 5 anos, mas que já é uma ferramenta poderosa nos mercados asiáticos. Na China, atingiu mais de 700 milhões de compradores desde 2020, e espera-se que este número continue crescendo. 

Embora os mercados europeu e latino-americano ainda não a tenham adotado completamente, a “nova tendência” tem alguns elementos para ganhar uma parte maior do mercado de ecommerce em um futuro próximo.

Live shopping?

É uma nova tendência em que as pessoas sintonizam um vídeo ao vivo que é conectado a uma loja digital, permitindo que os clientes se comuniquem com os vendedores e resolvam quaisquer dúvidas sobre os produtos em tempo real, bem como ter uma experiência de compra suave e fluida como qualquer outra compra de ecommerce. 

Ele surgiu na China em 2016 com o Taobao Live do Alibaba, e desde então conquistou usuários em todo o mundo. Com o live shopping, os clientes finais podem realmente se envolver com as marcas devido às suas funcionalidades.

Por que as compras ao vivo são o futuro do ecommerce?

Familiaridade

O live shopping tem uma grande vantagem sobre o ecommerce tradicional: o fato de que ele está onde os futuros compradores tendem a estar. No início dos anos 2000, a maioria das pessoas usava a Internet para consumir mídia escrita, de modo que um site, normalmente, estático não era um obstáculo para chegar aos compradores. 

Esse não é o cenário atual.  Hoje, os futuros compradores estão passando a maior parte de seu tempo no YouTube, Twitch, TikTok e no Reels do Instagram. Segundo a Media Kix, 71% da Geração Z passam mais de 3 horas assistindo a vídeos online, portanto já estão acostumados a um outro tipo de conteúdo, muito diferente de um site tradicional. 

Live Shopping

As compras ao vivo exploram este novo hábito de consumo. Talvez por isso possam gerar entre 500% e 600% da taxa de conversão em relação ao ecommerce tradicional, assim como tempos médios de sessão mais longos, segundo Manu García, Head de Live Shopping para a América Latina da VTEX.

Esta familiaridade só vai crescer quando os grandes varejistas começarem a adotar as plataformas de live shopping como uma das suas principais ferramentas. Hoje, você já pode acessar a opção “Live” no Amazon.com, que mostra influenciadores que promovem desde roupas da moda até produtos para bebês. Desde agosto de 2021, o recurso só está disponível nas lojas dos Estados Unidos e para sellers selecionados, mas é fácil ver como a empresa poderá escalá-la para o resto do mundo em um futuro próximo.

Atenção personalizada

As plataformas de compras podem ser muito frias. Além da mensagem de agradecimento pré-escrita que às vezes aparece, os compradores geralmente não têm como interagir diretamente com um membro da empresa. Mesmo as conversas pop-up não resolveram totalmente este problema, já que a maioria delas agora funciona, pelo menos em parte, por IA. 

Então, como uma empresa pode se diferenciar dos seus concorrentes e fazer com que os clientes tenham uma melhor experiência de compra e, ao mesmo tempo, se sintam mais satisfeitos? Que tal compras ao vivo particulares: uma experiência feita sob medida que parece uma chamada de vídeo com seu próprio vendedor?

O consumidor pode fazer qualquer pergunta ao vendedor, ter uma melhor compreensão do produto e um contato mais direto com ele, e pode até mesmo obter sugestões personalizadas! Ao final da chamada, o carrinho do cliente está cheio e eles podem ir para o checkout de uma forma totalmente automatizada e segura. 

Isto significa que o vendedor também não tem que se preocupar em processar a venda: o omnichannel se encarrega disso e eles podem ir para a próxima sessão de live shopping. Os vendedores também podem ter seus códigos exclusivos de convite, o que lhes permite promover sessões individuais com os clientes e ganhar comissões maiores. Assim, todos ganham, não é mesmo?

A atenção personalizada leva ao engajamento, que é algo que a marca de chocolate de luxo Dengo sempre valorizou como marca e a levou a adotar uma das primeiras experiências de live shopping personalizado na região. 

Capacidade de expansão

Um dos elementos mais importantes no crescimento do ecommerce mundial tem sido a proliferação de marketplaces que ajudam as pessoas a vender seus produtos para um grande público. Da mesma forma, um dos elementos mais importantes no crescimento do consumo de conteúdo de vídeo no mundo todo tem sido o aumento do número de plataformas que permitem a qualquer pessoa fazer upload de vídeos para o mundo todo assistir. 

“Os modelos das mídias sociais são projetados para lucrar com a receita dos anúncios. No futuro, isto pode tornar mais difícil para o público escolher uma rede social como marketplace, por estar tão cheia de anúncios. Isto pode aumentar ainda mais a concorrência”

Manu García, Head de Live Shopping para a América Latina da VTEX.

Manu García pensa que uma das principais mudanças previstas para o live shopping será uma ferramenta que permitirá a todos criar uma conta independente para o live shopping sem precisar do restante do ecommerce, já que temos agora a mídia social para desempenhar esse papel.

“Pense em pessoas ou pequenas empresas que não precisam de todo o aparato do ecommerce, mas apenas uma forma de mostrar seu produto ou serviço ao consumidor e uma forma de receber pagamentos diretamente na chamada de vídeo, como professores de idiomas ou personal trainers”

Manu García, Head de Live Shopping para a América Latina da VTEX.

O retorno da TV?

Em 2018, um estudo da Mary Meeker revelou que cerca de 90% das pessoas assistem TV enquanto usam outro dispositivo. Até hoje, a maioria destas experiências ocorre em dois dispositivos totalmente desconectados um do outro, o que cria uma brecha que poderia ser preenchida pela tecnologia e pelas compras ao vivo. 

Interligar os dois dispositivos criaria um novo ambiente de ecommerce que permitiria aos clientes comprar qualquer produto que estivessem vendo na TV: desde um casaco de personagem até um ingrediente de uma receita. 

Eventualmente, não será necessário ter uma segunda tela, e sua própria smart TV funcionará como seu principal dispositivo de compra. Parece rebuscado? Isto não é apenas um sonho: a Brahma, uma empresa brasileira de cerveja, fez uma parceria com fornecedores do PPV em 2019 para enviar cerveja para a casa dos clientes, e esta iniciativa não chegou a aproveitar as funcionalidades já oferecidas pela smart TV.

A grande vantagem desta abordagem é que ela não encontra clientes em lojas online, páginas de resultados de busca, marketplaces ou dentro das lojas físicas, mas sim enquanto consomem programas de TV ou filmes.

Uma questão de tempo

O futuro do live shopping pode não depender de um “novo aplicativo”, como aconteceu na China com o Taobao Live. Na Europa e nos Estados Unidos, ele pode utilizar aplicativos e experiências já existentes que podem ser vinculadas a uma solução de compras online através do uso de APIs e ecommerce headless, como os oferecidos pela VTEX.

Live Shopping, o novo elemento no cenário do ecommerce, já foi destacado como o futuro do setor, e é fácil entender o porquê. Então, o que está por vir nessa combinação de ecommerce e vídeo? É difícil dizer exatamente, mas os consumidores parecem prontos. Podemos afirmar que o céu é o limite. 

Continue lendo: artigos relacionados
Tendência

Conheça os principais benefícios do Live Shopping

O Live Shopping (LS) será um dos canais mais promissores para o ecommerce nos próximos anos. Há um…

Lalo Aguilar
Lalo Aguilar
Tendência

Como adaptar o ecommerce às novas restrições do Pix feitas pelo Banco Central do Brasil

Benefícios do Pix para o ecommerce  Desde seu lançamento, em novembro de 2020, o Pix tem facilitado as…

Camila Isibara
Camila Isibara
Tendência

Como conteúdos interativos compráveis estão mudando a cara das compras online

Esta história é bem antiga: as marcas querem ser vistas por seus clientes e público-alvo, independente de estarem…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Tendência

O futuro do varejo chegou

O comércio digital cresce de maneira consistente, ano após ano, em todas as regiões do mundo. Porém, principalmente…

Rafa Forte
Rafa Forte
Tendência

Quais as novidades do “compre agora, pague depois”?

Discutimos anteriormente o que é o fenômeno do “compre agora, pague depois” (também conhecido em inglês como Buy…

Andreea Pop
Andreea Pop
Tendência

É hora de converter mais com conteúdo gerado pelo usuário (UGC)

Coloque-se no lugar dos seus clientes. Você está navegando em uma loja de ecommerce em busca de uma…

Carolina Martin Guitart
Carolina Martin Guitart
Tendência

Social selling na indústria da moda

Comprar e vender sempre foram atividades sociais. Muito antes das redes sociais surgirem, as pessoas já engajavam em…

Larissa Coelho
Larissa Coelho
Tendência

Como a VTEX chegou a 60% de representação no Ranking da ESHOPPER

Conheça as principais funcionalidades da plataforma que garantem uma boa classificação no ranking que avalia a experiência do…

ESHOPPER
ESHOPPER
Tendência

Tendências futuras no ecommerce: Uma breve perspectiva

Se 2020 foi para muitos o ano da digitalização, 2021 certamente pertence à área do ecommerce. Enquanto os…

Sorana Gheorghiade
Sorana Gheorghiade
Veja Mais
Registro feito com sucesso