Como usar listas para aumentar suas vendas online

Juan Etcheverry
Juan
17 fev 2019
Reading Time: 2 min

Simplificar a jornada de compras dos clientes é uma forma de aumentar sua fidelidade e aumentar o faturamento. Confira 4 motivos para usar listas para isso

No e-commerce brasileiro, a taxa de abandono de carrinhos se mantém historicamente acima de 80%, segundo dados do E-Commerce Radar. Fatores como navegação ruim, preços altos, valor do frete, condições de pagamento e checkout lento explicam o elevado índice de desistência. Em segmentos com grande amplitude do sortimento, como supermercados, farmácias e materiais de construção, a experiência online pode ser muito prejudicada pelo tamanho da lista de compras e, por isso, é importante contar com recursos que facilitem o processo de compras. Seja automatizando a aquisição de produtos, resgatando itens de visitas anteriores ou melhorando a sugestão de produtos complementares, é possível investir em muitas frentes para oferecer uma melhor experiência, aumentar as vendas e reduzir o abandono de carrinhos. Quanto mais itens uma compra tiver, mais complexo será o processo de compra. Por isso, é preciso contar com ferramentas que facilitem a busca por produtos. Contar com listas de compra e realizar buscas por múltiplos produtos simultaneamente são recursos que diminuem a quantidade de cliques dos clientes. Listas são agrupamentos de produtos que facilitam a busca dos clientes. Elas podem estar associadas a eventos (casamento, chá de panela, aniversário) ou a preferências do público. Dar ao consumidor a oportunidade de criar suas próprias listas e compartilhá-las não funciona comente como uma oportunidade de marketing para potenciais consumidores, mas também como um indicador dos desejos do público. Especialmente em supermercados e outros segmentos de compras complexas, é difícil replicar no ambiente online a facilidade de comparação de preços e características encontrado na loja física. Para aproximar as experiências online e offline, acelerar o processo de decisão de compra e simplificar as vendas, vale a pena avaliar o uso de diversos recursos:

1) Listas de ingredientes

A ideia é resolver problemas dos clientes. Um site que apresente receitas pode estimular a compra de todos os itens necessários, criando combos que concentrem os diversos ingredientes. Assim, em vez de procurar cada item, o cliente resolve a compra em um clique;

2) Busca múltipla por produtos

Uma lista de supermercado pode se transformar em um caos quando é preciso procurar 50 itens, selecionar entre suas variações e escolher entre diversas marcas. A possibilidade de escrever os itens desejados, separados por vírgula, e receber em várias abas cada resultado diminui a complexidade dessa navegação;

3) Gerenciamento de grandes carrinhos

Uma compra de supermercado passa facilmente de 50 itens. Isso exige que o sistema lide com uma grande quantidade de informações e pode tornar o processo de mudar as quantidades de produtos irritantemente lenta. Uma solução para isso é contar com uma tecnologia que dê refresh somente nos itens alterados, em vez de recarregar toda a lista de compras. Especialmente no ambiente mobile, esse recurso faz muita diferença. A título de informação, na plataforma VTEX é possível ter até 300 itens em um mesmo carrinho.

4) Recompra de itens recorrentes

Que tal disponibilizar para o cliente a possibilidade de repetir compras anteriores ou de usar essas compras como base para a próxima transação? Assim, em vez de fazer o cliente buscar novamente e selecionar todos os itens, uma parte da compra já fica resolvida.

Tudo o que contribua para simplificar a jornada de compra do consumidor online é bem-vindo. Especialmente em um mundo mobile, utilizar listas para automatizar compras recorrentes e estimular a compra de combinações ou kits é uma forma de diminuir o esforço dos clientes, aumentar o tíquete médio e reduzir os índices de abandono de carrinho.