Customer Stories

O pioneirismo do ecommerce de supermercado do Walmart Argentina

Andreea Pop
Andreea Pop March 8, 2021
O pioneirismo do ecommerce de supermercado do Walmart Argentina

Walmart é uma marca que está intimamente ligada à VTEX. Em 2007, por exemplo, o voto de confiança do Walmart Brasil na VTEX como fornecedor de plataforma de ecommerce deu nova vida à nossa empresa, estabelecendo os alicerces para o crescimento que esta tem experimentado desde então. Da mesma forma, o Walmart Argentina foi a primeira rede de supermercados argentina a ter depositado a sua confiança na nossa tecnologia de ecommerce. De certa forma, as nossas marcas cresceram juntas, reforçando-se mutuamente.

As operações do varejista americano na Argentina começaram em 1995 em Buenos Aires. Apesar de começar com uma única loja, as marcas do Walmart foram impulsionadas por uma proposta de valor que combinava preços baixos com boa qualidade. Consequentemente, ela conta atualmente com mais de 90 lojas físicas com os nomes Walmart Supercenters, Changomas, Mi Changomas e Punto Mayorista, espalhadas por 21 regiões e pela capital, com um centro de distribuição e três unidades de produção. É também um dos maiores empregadores do país, com mais de 10.000 colaboradores ajudando a moldar a estratégia da marca centrada no cliente.

Na busca

Em 2011, o Walmart lançou o seu ecommerce utilizando a tecnologia monolítica Microsoft Commerce Server, reconhecendo que o comércio digital dominaria o setor de supermercados em breve. No entanto, não passou muito tempo até que o Walmart percebesse que a tecnologia monolítica impunha limitações aos seus planos futuros para uma expansão ousada, que seria fortemente voltada para o omnichannel. 

Assim, quatro anos depois, o Walmart estava em busca de escalabilidade e de uma melhor experiência de usuário para o seu ecommerce. A nova solução de ecommerce precisaria ser poderosa o suficiente para gerenciar dezenas de milhares de SKUs, cada um com suas condições especiais, e suportar os preços correspondentes, disponibilidade de estoque e promoções. 

Por último, mas não menos importante, também precisaria ser econômico e sem custos disfarçados ou complicações em termos de manutenção interna. Esta última exigência surgiu porque o Walmart queria se concentrar no que faz de melhor, o varejo. Portanto, a tecnologia ficaria a cargo daqueles capazes de lidar com as necessidades complexas e em constante evolução das operações do supermercado on-line. Com tal abordagem, o Walmart atuaria como um orquestrador de sistemas e parceiros, beneficiando-se da vantagem comparativa de cada um. 

Todas essas ponderações fizeram com que o Walmart escolhesse a VTEX.

Dando vida ao supermercado omnichannel 

Após um processo de migração sem atritos de seis meses, em que a equipe da VTEX esteve altamente envolvida do início ao fim, foi lançado o novo ecommerce do Walmart Argentina. Agora, a rede de supermercados podia ir adiante e escalar suas operações tanto em instalações físicas quanto digitais, mantendo sempre os dois canais conectados. 

“No final do dia, um aplicativo nativo, por exemplo, não é apenas para o ecommerce, é para pagar na loja, para localizar um item na loja física, etc. Na vida real, há interações físicas e digitais a todo momento”.

Ariel Leiro, Gerente de Operações e Processos do Walmart Argentina

Sempre um pioneiro, o Walmart Argentina já introduziu a retirada na loja e a retirada na calçada em um de seus hipermercados no final de 2016, trazendo conveniência para o seu ecommerce e antecipando as tendências atuais do mercado. Paralelamente, o varejista também abriu novas lojas físicas e remodelou algumas de suas lojas existentes em uma velocidade surpreendente. No entanto, o fez estando ciente das implicações do ecommerce. Por exemplo, em 2018 houve uma diminuição nos gastos de capital para assegurar que todas as lojas estivessem equipadas com as ferramentas para uma sólida estratégia omnichannel. 

No entanto, uma simbiose de canais desta magnitude não é tão simples. Um desafio que ela apresenta está relacionado à cultura interna. Para que o Walmart Argentina atingisse seu objetivo de se tornar um líder de ecommerce de supermercado, era necessário que todos os seus colaboradores estivessem alinhados com o que significa ecommerce, como apoiá-lo completamente e por que o Walmart deve aderi-lo. 

“As pessoas não entendem que o ecommerce não é apenas uma equipe com 12 pessoas, é toda a empresa. Todos têm que falar a mesma língua”.

Ariel Leiro, Gerente de Operações e Processos do Walmart

Argentina Retrospectivamente, os esforços para aderir ao mundo digital se mostraram extremamente lucrativos durante a pandemia, quando a taxa de conversão do ecommerce aumentou em 42%. Parcialmente, esse boom se deu graças à possibilidade da retirada dos pedidos em mais de 20 estabelecimentos, um processo para o qual o Janis, um OMS projetado pela Fizzmod especificamente pensando nos comerciantes desse ramo e totalmente integrado à VTEX foi fundamental. Em geral, desde que o Walmart se juntou à VTEX, suas operações de ecommerce cresceram incríveis 769%.

walmart grocery ecommerce store

Um parceiro para o crescimento do ecommerce de supermercado

Recentemente, o Grupo Narvaez assumiu as operações do Walmart Argentina determinado em continuar alavancando sua significativa presença física para uma estratégia robusta de omnichannel na região, compatível com as tendências de consumo atuais. O Grupo Narvaez terá assim dois de seus principais negócios utilizando a VTEX Commerce Platform: o Walmart, na Argentina, e a TaTa Supermercados, no Uruguai. 

Ao mesmo tempo, a relação de amizade entre o Walmart e a VTEX continua, com uma expansão do ecommerce na América Central após uma colaboração mais do que satisfatória na Argentina. O desafio agora é elevar as operações de ecommerce na Costa Rica, Guatemala, El Salvador, Honduras e Nicarágua. Mas com mais de 90% das necessidades do Walmart da América Central cobertas nativamente pela proposta da VTEX, estamos no caminho certo para obter mais sucesso.

Continue lendo: artigos relacionados
Customer Stories

Grupo DPSP foca na rentabilidade de negócio com solução omnichannel da VTEX

Aproximadamente 15% das vendas digitais do grupo farmacêutico passam pelas lojas físicas O Grupo DPSP, resultado da fusão…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Customer Stories

Farmácias São João lança novo APP e alcança 40% da receita do digital

Apostando em uma solução SaaS, o novo aplicativo, que foi desenvolvido pela Kobe, e usa a VTEX como…

Kobe Apps
Kobe Apps
Histórias de Clientes

Conheça a estratégia B2B da Stanley Black & Decker

O caso de sucesso da Stanley Black & Decker com a VTEX começou no Brasil e a operação…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Histórias de Clientes

New Balance migra para a VTEX e dobra a conversão do site

Após processo de migração de apenas um mês, New Balance ganha eficiência e flexibilidade, simplificando a operação e…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Histórias de Clientes

Sonho dos Pés aumenta a receita em 147% com o VTEX Live Shopping

Durante a transmissão ao vivo, mais de seis mil pessoas assistiram à apresentação das principais ofertas de Black…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Histórias de Clientes

A jornada de expansão da Motorola para digitalização do B2B

A entrada da Motorola no mercado B2B ocorreu aproximadamente há quatro anos. Nesse período, foram realizados muitos testes…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Customer Stories

Lojas REDE transforma lojas físicas em centros de distribuição com o VTEX Sales App

Nos dois primeiros meses usando o VTEX Sales App, a marca conseguiu recuperar mais de 3 mil vendas…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Customer Stories

Saiba como o Grupo Soma utiliza a VTEX como diferencial para a jornada de compra 

Utilizando a plataforma VTEX como back bone do seu comércio digital, o Grupo Soma, atualmente com mais de…

Fernanda Chilaze
Fernanda Chilaze
Customer Stories

Entenda a importância da  evolução da plataforma VTEX para a C&A

Conversamos com Paulo Correa, CEO da C&A Brasil, uma das maiores varejistas de moda do país e cliente…

Fernanda Chilaze
Fernanda Chilaze
See More