Estratégia

4 elementos que podem atrasar o go-live de uma migração de ecommerce

Gabriela Porto
Gabriela Porto November 29, 2021
4 elementos que podem atrasar o go-live de uma migração de ecommerce

Migrar seu site de e para diferentes plataformas de ecommerce não é uma tarefa fácil. Requer tempo e esforço para garantir um processo funcional que não atrapalhe a evolução do negócio online. Tudo isso enquanto lidamos com as complexidades que vêm com o processo, tais como dados do produto, experiência do usuário, mudanças de cultura na empresa, entre outras. 

No entanto, a necessidade de passar por isso dificilmente surge do nada. 

Migrar de plataforma de ecommerce pode ser necessário quando a loja online está com baixo desempenho ou não está adequada ao formato da plataforma em que está hospedada. Recentemente, muitas marcas optaram por migrar de soluções locais para serviços em nuvem ou SaaS, por exemplo. Ao terceirizar esses serviços, as lojas de ecommerce podem gerenciar atualizações mais facilmente, adicionar e excluir novos recursos sem precisar escrever muito código, integrar-se com parceiros e analisar dados e indicadores de desempenho ao longo de todo o processo. 

Considerando essas melhorias e a importância dos prazos, quanto antes a migração completa for concluída, melhor, e é por isso que as empresas devem ficar atentas ao que pode atrasar a data de go-live da nova plataforma.

O que considerar em um projeto de migração de ecommerce

Ao liderar ou implementar um projeto de mudança de plataforma, é preciso considerar diversos elementos. Entender como eles se comunicam uns com os outros e como você deve lidar com eles é crucial para migrar o site e os dados com sucesso.

Mesmo que seja desafiador e trabalhoso, migrar de plataforma é um trabalho importante. Faça uma pesquisa prévia sobre o que seu negócio precisa para prosperar e o que está faltando no seu projeto: você precisa de mais escalabilidade, segurança e agilidade? De uma ferramenta fácil de gerenciar? Está buscando um custo total de propriedade menor? Para responder a essas e outras perguntas, você pode passar a analisar quais são os desafios e os benefícios da migração e, por fim, entender como realizá-la o mais rápido possível.

Tenha em mente que os contratempos fazem parte do plano, mas o resultado será positivo. Veja os fatores que podem atrasar a data de go-live da sua migração e como lidar com eles. 

1. Planejamento

Antes de tudo, pergunte-se: “este é o momento certo para migrar todos os meus serviços para uma nova plataforma?”. Lembre-se de que é preciso tempo e esforço para organizar tudo, desde a migração dos dados de produtos e clientes até a implementação de novos recursos e funcionalidades. Os membros da sua equipe precisam estar prontos e não devem se preocupar com outras tarefas importantes, como grandes eventos de vendas (como a Black Friday ou o fim de ano), novas coleções ou mudanças de catálogo. Toda a equipe deve estar ciente do processo de migração e dos desafios que ele traz.

Uma boa dica é tentar organizar todos os processos de migração da plataforma para que a data de lançamento não seja comprometedora. Desta forma, a migração do site pode ser feita sem problemas e, caso seja necessário, haverá tempo e espaço para realizar mudanças ou ajustes. Seu site ainda estará no ar e os clientes ainda estarão comprando, portanto, seu negócio continuará funcionando, independentemente da migração. 

2. Processos internos e cultura corporativa

O processo de migração do site de ecommerce não envolve somente a parte técnica, ele também inclui a parte corporativa. Como já mencionamos, a migração é um desenvolvimento grande e cansativo que requer muitas mudanças. Mudar de plataforma significa mudar em termos de parceiros, aspectos culturais e processos em todos os seus sistemas existentes. 

É fundamental definir aqueles que serão mais afetados pelo projeto e os líderes e as equipes responsáveis por liderar o processo de migração do site. Por se tratar de um grande projeto, ele provavelmente abrangerá toda a empresa, envolvendo os times de marketing, atendimento ao cliente, finanças, logística, legal, entre outros. Ou seja, você deve fazer com que os colaboradores-chave estejam envolvidos e próximos do projeto e manter os outros informados e com um plano de ação a ser seguido, caso sejam afetados de alguma forma.

Além disso, é importante definir qual é a estratégia escolhida. A migração vai ser feita com a atuação de pessoas contratadas internamente ou de uma equipe/agência externa? Se forem colaboradores internos, os que estiverem diretamente envolvidos no processo precisam saber mais sobre a nova plataforma para a qual estão migrando. 

Se for uma equipe externa, garanta que a sua integração ocorra da forma mais tranquila possível. Identifique como eles trabalham e como a liderança pode construir uma estratégia para integrar os grupos. Parece só um detalhe, mas ter uma boa dinâmica de equipe entre todas as áreas da sua empresa pode ser decisivo para seu projeto de migração de plataforma.

3. Migração de dados

Os dados, neste caso, são qualquer informação sensível que não pode ser perdida. Sejam dados de produtos, clientes ou pedidos, durante a migração você precisa ter a certeza de que os dados estejam protegidos e sejam transferidos do jeito certo para a nova plataforma de ecommerce. Recomendamos fazer um backup dos dados antigos (de produtos, clientes e pedidos) do seu ecommerce para garantir que essas informações não serão perdidas caso ocorra um erro. 

Além disso, armazenar todos os dados é fundamental se você quiser comparar as duas plataformas futuramente.

4. Testes

Antes do grande dia, você precisa fazer alguns testes. Nem tudo será perfeito desde o início, e podem ser necessários alguns ajustes em relação a catálogo, descrição do produto, preços e coisas mais operacionais, como processamento de dados e gerenciamento de pedidos. 

Para que a experiência do cliente em seu site não seja afetada, você precisa contar com uma equipe de pessoas disponíveis e preparadas para enfrentar qualquer interrupção ou imprevisto. Realize vários testes, levando em conta problemas que possam surgir e garantindo um alto desempenho do site. 

O objetivo é realizar um teste de stress para garantir que seu site não deixará seus negócios ou clientes na mão quando a loja estiver ativa.

Nada está definido

Para finalizar o assunto, saiba que cada caso é diferente e tem suas próprias complexidades. Mesmo assim, a migração bem sucedida entre plataformas de ecommerce pode trazer benefícios para todos os tipos de negócio em longo prazo. Espere encontrar obstáculos no caminho, mas não deixe que eles te façam parar.

Desde as vendas até a experiência do cliente, migrar uma plataforma de ecommerce em nuvem é uma forma de manter sua loja online atualizada para qualquer tipo de mudança e de preparar seu negócio para o futuro. Isto é crucial quando se trata de ecommerce, visto que os elementos do setor estão em constante mudança, passando por atualizações e novos padrões. 

Como a VTEX pode ajudar

A VTEX oferece escalabilidade dinâmica, segurança, serviços de valor agregado, facilidade de uso, manutenção simplificada de aplicações e um menor custo total de propriedade, tudo isso graças à sua plataforma de comércio de estrutura em nuvem executada na AWS. Isto significa que é uma plataforma baseada em microsserviços, totalmente habilitada para APIs e, o melhor de tudo, escalável e confiável. Com uma infraestrutura SaaS multitenant, a plataforma VTEX oferece maior flexibilidade e agilidade às organizações de comércio digital para atender às expectativas dos clientes e às necessidades de negócio. Além disso, o time-to-market médio de nossos clientes é de 90 dias, graças à nossa tecnologia headless.

Continue lendo: artigos relacionados
Estratégia

O que é um marketplace: modelos in e out

O crescimento constante do comércio eletrônico resultou no surgimento de várias modalidades de vendas online. Talvez a mais…

Lalo Aguilar
Lalo Aguilar
Estratégia

Como o ecommerce e o marketplace andam de mãos dadas

Os marketplaces tornaram-se uma das tendências mais adotadas no espaço do ecommerce, e por bons motivos. As empresas…

Lalo Aguilar
Lalo Aguilar
Estratégia

Um guia para os diversos tipos de marketplaces

Os marketplaces (também conhecidos como e-marketplaces ou marketplaces online/digitais) são um modelo de negócio estabelecido na indústria do…

Andreea Pop
Andreea Pop
Estratégia

Líderes compartilham estratégias para obter suporte para a mudança de plataforma

A mudança de plataforma é muitas vezes vista pelas empresas como um “mal necessário” para sua operação de…

Lalo Aguilar
Lalo Aguilar
Estratégia

Os marketplaces de moda que estão levando a melhor no jogo do ecommerce

Os marketplaces, caracterizados por contar com múltiplos sellers terceirizados que vendem em um único ponto de contato e…

Andreea Pop
Andreea Pop
Estratégia

Time-to-market: O truque na manga para sua transformação digital

É evidente que o time-to-market (TTM) é extremamente significativo para qualquer transformação digital. Quanto menor ele for, mais…

Andreea Pop
Andreea Pop
Estratégia

As mais rápidas migrações de ecommerce

O time-to-market (ou time-to-revenue, como às vezes chamamos) é extremamente importante para qualquer projeto de transformação digital ou…

Andreea Pop
Andreea Pop
Estratégia

Migração de plataforma de ecommerce: superando a resistência à mudança

As empresas, assim como as pessoas, podem ser relutantes a mudanças. A proposta de superar a incerteza pode…

Lalo Aguilar
Lalo Aguilar
Estratégia

Estratégias fundamentais da equipe da VTEX em um projeto de migração de plataforma

Ao migrar sua plataforma de ecommerce para um fornecedor diferente, torna-se ainda mais importante compreender quais são as…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Veja Mais
Registro feito com sucesso