Operações

Como reduzir custos na Logística Reversa

Juan Etcheverry
Juan Etcheverry January 28, 2019
Como reduzir custos na Logística Reversa

Devoluções e trocas representam uma parcela relevante dos custos da operação online, mas é possível atuar para diminuir seu impacto

O ciclo de uma venda online não termina com a entrega do produto ao cliente: há uma parte crescente da cadeia de suprimentos do e-commerce que entra em operação depois desse momento. A Logística Reversa é um dos grandes ralos de receitas do e-commerce. Nos Estados Unidos, a plataforma de liquidação de produtos B-Stock Solutions estima que algo entre 11% e 13% das compras de Natal são devolvidas, o que significa cerca de US$ 95 bilhões em produtos que não podem mais ser vendidos a preço cheio. Em alguns segmentos, esse é um problema ainda maior: 43% dos americanos esperam devolver pelo menos uma parte das compras de vestuário realizadas neste fim de ano. De certa forma, a Logística Reversa é inevitável no e-commerce. Se no varejo físico já existe um volume considerável de devoluções e trocas (especialmente na época de fim de ano), quanto mais no online, em que é mais difícil avaliar antes da compra o caimento de uma roupa, por exemplo. Mas há outros motivos relevantes para a Logística Reversa: • Problemas na entrega dos produtos: erros no endereçamento dos produtos, dificuldade de encontrar o local correto e até mesmo duplicidade nos números de ruas reduzem a eficiência de todo o sistema logístico e geram a necessidade de tratamento diferenciado de alguns pedidos. • Produtos danificados: quebras durante o processo de transporte podem ocorrer, especialmente em itens delicados ou perecíveis. Produtos danificados representam um problema duplo, pois não podem ser revendidos e o cliente precisa receber outro em bom estado. • Produtos que não funcionam: o item não chegou quebrado, mas não funciona como deveria. Isso também acontece no varejo físico, mas no online gera um custo adicional. • Programas de troca de produtos: ações promocionais que se baseiam em um desconto para quem troca um modelo antigo por um novo precisam levar em conta o custo de descartar o item obsoleto.

Gerenciar o impacto financeiro da Logística Reversa sobre a operação é fundamental para desenvolver negócios lucrativos. Estima-se que a devolução de produtos tenha um impacto entre 2% e 4% sobre o resultado das empresas. Zerar esse índice é impossível, mas é preciso trabalhar para reduzi-lo o quanto for possível.

Como diminuir o impacto da Logística Reversa?

Tanto em operações puramente online quanto no omnichannel, é possível atuar para reduzir o impacto da Logística Reversa sobre os custos do negócio. Entre os pontos que devem ser levados em conta estão:

1) Aproveitar a retirada em loja para verificação do produto

No caso de compras feitas por meio do “clique e retire”, aproveite o momento da retirada para estimular o cliente a conferir o produto dentro da loja. Caso exista algum problema, pode ser possível substituir por outro (caso haja em estoque) ou já disparar o pedido de troca.

2) Usar a loja física para devolução de pedidos online

Essa é uma área ainda cinza em termos fiscais, especialmente no setor de franquias, em que a loja terá um CNPJ diferente da operação online. O varejo tem preferido correr o risco e realizar a troca sem burocracia do que perder o cliente. Tecnologicamente, a plataforma VTEX trata desse tipo de questão sem problema, uma vez que, nesse exemplo, considera cada loja da franquia como um seller de um marketplace gerenciado pelo franqueador.

3) Utilizar o histórico de compras para evitar erros em novos pedidos

O cruzamento de dados históricos permite evitar potenciais problemas futuros. Na compra de um calçado, por exemplo, é possível verificar se na compra de itens do mesmo tamanho o cliente realizou a devolução e alertá-lo antes do fechamento da transação.

4) Rastrear os motivos de devolução

A identificação dos motivos de devolução ou troca de produto trazem insights que podem melhorar a experiência de compra ou identificar fraudes. Um cliente que troque produtos com frequência acima do normal pode ser reconhecido, ou o alto índice de troca de um item de uma certa cor pode mostrar que é preciso trabalhar melhor a apresentação do produto na loja.

A Logística Reversa é um item bastante complexo e que pode significar a diferença entre uma operação saudável e um e-commerce no vermelho. Vale a pena identificar o volume de devoluções em seu e-commerce e definir estratégias para reduzir seu impacto financeiro sobre o negócio.

Continue lendo: artigos relacionados
Operações

Quais são as principais funcionalidades de marketplace para se buscar?

Se há um aprendizado que os varejistas podem tirar de 2020 e 2021 é que o cenário do…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Histórias de Clientes

Swift e os desafios omnichannel no segmento de ultracongelados

A Swift é pioneira em criar processos de qualidade para o ultracongelamento de alimentos perecíveis e ainda estimula…

Elias Moura
Elias Moura
Operações

Por que DTC significa mais do que direct-to-consumer

Quando se trata de nomear o modelo de negócios direct-to-consumer, é comum usar dois acrônimos: DTC ou D2C.…

Júlia Miozzo
Júlia Miozzo
Estrategia

Acelerando os resultados da Black Friday com o Pix

O novo meio de pagamento que chegou para ficar  O Pix, novo meio de pagamento instantâneo, entrou em…

Luciano Santos
Luciano Santos
Black Friday

Sua estrutura logística está pronta para a Black Friday e outros grandes eventos?

À medida que o fim do ano se aproxima com eventos como Black Friday e Natal, e com…

Patrick Rocha
Patrick Rocha
Operações

Ecommerce para iniciantes: tudo o que você precisa saber

Hoje em dia, ter uma operação de ecommerce é uma necessidade para as grandes marcas e varejistas que…

Júlia Miozzo
Júlia Miozzo
Estratégia

Venda mais com a prateleira infinita

Se você é cliente muito provavelmente já passou pela situação de entrar na loja, se interessar pelo produto…

GoTotem
GoTotem
Gestão

Os desafios da tributação do ecommerce B2B

Quando as empresas se deparam com os desafios da tributação para comércio digital no Brasil, o primeiro obstáculo…

Elias Moura
Elias Moura
Estratégia

Marketplace de Programas de Fidelidade: uma solução para acelerar o giro de estoque

Nem sempre as apostas de um varejista são um sucesso. Muitas vezes, escolhas e cálculos errados geram estoque…

Ligia Garcia
Ligia Garcia
Veja Mais
Registro feito com sucesso