Estratégia

Casos de sucesso da Black Friday para se inspirar em 2021

Gabriela Porto
Gabriela Porto November 19, 2021
Casos de sucesso da Black Friday para se inspirar em 2021

Não é preciso ter uma bola de cristal para prever o que os clientes estão esperando para a Black Friday e a Cyber Monday de 2021. Por exemplo, as vendas online dispararam durante o período de compras de fim de ano de 2020, o que indica que essa tendência vai se repetir este ano. Isto significa que se você não investir em uma estratégia online, além de uma para as lojas físicas (se for o caso), o resultado pode ser a perda de uma grande oportunidade. 

Afinal, tudo o que você precisa é de um olhar muito atento e uma boa percepção das tendências que surgiram nas edições anteriores desses mesmos eventos. Quando se trata de grandes vendas, estar preparado é tudo. E para estar preparado, é preciso olhar ao seu redor. 

Por isso, separamos algumas das práticas de sucesso que vimos nos sites de ecommerce durante o fim de semana da Black Friday 2020 e como você pode aplicá-las ao seu negócio.

Coloque-se no lugar do cliente e fique de olho no que outras grandes empresas de diversos setores fizeram no passado para conseguir boas vendas na Black Friday. Os casos de sucesso da Black Friday incluem a criação de sites, mas vão além disso, englobando e-mail marketing, estratégias de redes sociais, pacotes e outros planos promocionais que oferecem muito mais do que as ofertas regulares da Black Friday.

1. Amazon

A Amazon é uma grande atacante no jogo do ecommerce e alguns dizem que ela já aprimorou suas técnicas de venda, especialmente durante grandes eventos como a Black Friday. É por isso que olhar para suas estratégias e descobrir o que funciona ou não é importante para criar seu próprio plano de Black Friday.

De acordo com a DataHawk, só no ano passado as vendas da Amazon na Black Friday registraram um aumento de 222,43% quando comparadas com a média das vendas de 15 dias antes da Black Friday. Para obter estes resultados, a Amazon combinou diferentes estratégias de promoções e de marketing, entre elas: avisos de urgência, e-mail marketing, ofertas, um bom layout do site e uma experiência de navegação sem interrupções. 

Veja um exemplo de como era a página inicial da Amazon em novembro de 2020:

Vamos analisar essa landing page e algumas das práticas utilizadas pela Amazon para melhorar a experiência do cliente final e impulsionar a geração de receita para seu ecommerce.

Urgência

A Black Friday é um evento sensível ao tempo. Mesmo com algumas marcas promovendo suas vendas durante todo o mês de novembro, o fim de semana do dia 26 é o mais movimentado. Cronômetros de contagem regressiva e ofertas de tempo limitado para produtos específicos, com tendências específicas, são as estratégias para reforçar a urgência. Outra estratégia amplamente utilizada pela Amazon é mostrar quantas unidades de um produto específico ainda estão disponíveis em estoque. 

Personalização

Utilizando inteligência artificial e rastreando as compras anteriores dos clientes, a Amazon oferece ofertas personalizadas conforme as preferências de cada cliente. Ela também identifica quais são os produtos mais populares e os exibe na tela inicial, para que recebam o destaque necessário a fim de esvaziar o estoque. Este deve ser um processo bem planejado, porque envolve margens e cadeias de suprimentos, além de definir os produtos que devem ser priorizados.

2. Walmart

Seguindo o caminho dos varejistas de diversas categorias, também é possível conferir as estratégias de vendas de fim de ano utilizadas pelo Walmart. Em 2020, o objetivo do Walmart era distribuir as suas ofertas de Black Friday durante o mês de novembro para evitar o alto tráfego de pessoas em suas lojas físicas e também as altas taxas de tráfego online. O Walmart também ofereceu uma experiência omnichannel aos clientes, ampliando seus serviços de retirada e entrega durante as movimentadas vendas de fim de ano.

Experiência do usuário

O Walmart priorizou a experiência do usuário na vanguarda de sua estratégia de compras online, disponibilizando as informações sobre as ofertas da Black Friday de uma maneira fácil, sem muitos links e com opções filtráveis em cada categoria de produto. De acordo com o Nielsen Norman Group, os usuários precisam conseguir compreender rapidamente cada categoria e como ela difere das outras para decidir onde clicar.

Isso é fundamental para um bom funcionamento na Black Friday, pois ter um site desorganizado pode danificar ativamente todo o processo de vendas. Trata-se da experiência de ponta a ponta para o cliente. Se a experiência de compra começar ruim, eles certamente não voltarão.  

Opções de entrega

A melhor estratégia que surgiu para os lojistas é a de retirar na calçada ou a de comprar online e retirar na loja. Se os consumidores não estiverem comprando nas lojas físicas, pelo menos é o jeito mais barato de entregar a mercadoria para eles. Outros serviços de atendimento reduzem a rentabilidade dos lojistas devido ao alto custo de envio e, em seguida, o potencial para que o produto seja devolvido.

3. Apple

Assim como o Walmart, a Apple transformou a Black Friday em um evento de compras de quatro dias, oferecendo aos clientes benefícios que não envolvem descontos percentuais e regulares, mas diferentes estratégias de promoção que não são mais associadas a uma oferta de Black Friday. 


Vá além do óbvio

Quando se trata de estratégias de promoção da Black Friday, os tipos mais comuns de promoções oferecidas são descontos, cupons e, às vezes, kits de produtos. Ao oferecer um tipo diferente de oferta aos clientes, eles podem ficar mais interessados no seu produto e, consequentemente, na sua marca. Vamos dar uma olhada nas táticas de promoção da Apple. 

Durante a Black Friday 2020, a empresa usou a estratégia de “Compre e Ganhe”, que consistiu em dar um vale-presente a cada compra feita para ser usado em compras futuras. Além disso, se os clientes comprassem um iPhone, receberiam outro vale-presente de valor menor do que o primeiro. 

Estratégias promocionais desses tipos beneficiam tanto os clientes quanto as marcas, porque podem — e irão! — ser usadas para remarketing e para gerar novas oportunidades de vendas. 

Conclusão

Analisando todas as marcas mencionadas acima e as estratégias que utilizaram em suas Black Fridays anteriores, os lojistas podem se inspirar e planejar como agir durante alguns dos dias de compras mais movimentados do ano. Quer seu objetivo seja aumentar a taxa de conversão, melhorar a consciência de marca ou levar os clientes a um novo caminho de descoberta de produtos com a Black Friday, as marcas acima já estão fazendo bom uso de algumas técnicas simples que podem ser usadas pela maioria dos lojistas.

Como sempre, o segredo é estar preparado. Lembre-se que nem todas as estratégias funcionarão da mesma maneira e tenha em mente seus próprios erros e aprendizados. O que tem funcionado para outras empresas pode não funcionar no seu setor ou com seus próprios clientes. Confira mais exemplos consultando os casos de sucesso de clientes VTEX durante a Black Friday e a Cyber Monday.

Continue lendo: artigos relacionados
Estratégia

Black Friday 2022: confira previsões e principais tendências para a data

Há poucas semanas da Black Friday, os recentes dados da Neotrust, empresa especialista em soluções de inteligência trazem…

Isabella Feitosa
Isabella Feitosa
Estratégia

O Programa de Marketplace Certificado VTEX

Saiba mais sobre o nosso Programa de Certificação, entenda seus benefícios e conheça o case do Mercado Livre,…

Ingra Torezin
Ingra Torezin
Estratégia

7 passos simples para garantir uma boa usabilidade de uma loja online

Você conhece a importância da usabilidade de uma loja online? Para destacar a sua loja online dos demais…

ESHOPPER
ESHOPPER
Estratégia

Uma linha do tempo para a implementação do conversational commerce

Os novos hábitos de compra dos consumidores, o boom do comércio social e a tendência voltada para a…

Gabriela Porto
Gabriela Porto
Estratégia

Como otimizar o checkout e aumentar a conversão em sua loja online

As vendas no ecommerce vem experienciando um crescimento considerável nos últimos anos. Segundo a Ebit/Nielsen o Brasil bateu…

Caroline Dias
Caroline Dias
Estratégia

9 principais diferenças entre o ecommerce B2C e B2B

Você já se perguntou como cada modelo de negócio requer uma arquitetura e um conjunto de funcionalidades diferentes?…

Iris Irikura
Iris Irikura
Estratégia

Como crescer a sua estratégia omnichannel com live shopping

Se existe algo que é uma constante no mundo digital e no mundo do ecommerce é a inovação…

Taissa Araujo
Taissa Araujo
Estratégia

Aumente o faturamento da sua loja virtual com entregas cada vez mais rápidas

Descubra como as estratégias logísticas usando dark stores têm garantido entregas em tempo reduzidoe se tornado tendência no…

Rebeca Maffra
Rebeca Maffra
Estratégia

O que uma plataforma de comércio omnichannel pode oferecer aos varejistas?

Ninguém entra no varejo pensando “Vou vender este único produto a este preço e neste canal para sempre”.…

Cody Stapleton
Cody Stapleton
Veja Mais
Registro feito com sucesso