Blog VTEX - SEO On Page: O que é e por que é essencial para a loja virtual

SEO On Page: O que é e por que é essencial para a sua loja virtual?

Rafael Campos
Rafael
8 maio 2017
Reading Time: 6 min

Muitos empreendedores e profissionais de e-commerce já acham complicado quando se fala em SEO para lojas virtuais, não é verdade? Agora que vamos falar sobre SEO on-page, as coisas podem parecer ainda mais difíceis.

No entanto, suas definições estão longe de serem complicadas. Para começar, SEO é o conjunto de práticas usadas para fazer um site e suas respectivas páginas conseguirem, de forma orgânica, uma melhor colocação nos rankings de classificação dos motores de busca.

Já o SEO on-page é uma variação do SEO que se restringe a uma série de técnicas que modificam os aspectos internos de um site.

Isso tornou as coisas um pouco mais esclarecidas para você? De qualquer forma, para ajudar a entender melhor o conceito, os benefícios e as técnicas de SEO on-page, continue acompanhando este texto!

O que é o SEO on-page?

O SEO on-page é o SEO que trabalha os fatores internos de um site, como os títulos de páginas, title tags, meta descriptions, imagens, URLs, conteúdos, distribuição de palavras-chave, links internos, descrições de produtos e muito mais.

São práticas que trabalham com aspectos sobre os quais você possui total controle para inserir, modificar ou excluir em seu e-commerce.

Ele se diferencia do SEO off-page, que cuida das características externas da loja. Nessa variação, você possui pouquíssimo controle sobre os resultados produzidos, já que depende de menções, compartilhamentos e links recebidos de outras pessoas, marcas e sites.

O principal objetivo do SEO on-page é aumentar as chances do Google e de outros buscadores corresponderem suas páginas às pesquisas certas, ou seja, as que são feitas pelas palavras-chave escolhidas por você e usadas pelo seu público.

Por se tratar de aspectos dentro do site, muitos deles são relacionados a questões técnicas. Portanto se você não estiver seguro, sempre consulte um especialista.

Quais são os seus benefícios?

Basicamente, os motivos para caprichar no SEO on-page são os mesmos para o SEO. Isso significa que a estratégia deve ser bem trabalhada para fazer seu e-commerce receber mais acessos e conversões orgânicas.

Ser um dos primeiros resultados de pesquisa no Google também aumenta a credibilidade da sua loja. Afinal de contas, os usuários entendem que, por ela aparecer logo de cara, é porque os seus conteúdos ou ofertas são relevantes para aquela busca.

Além disso, depois que seu e-commerce alcança a primeira página do Google, os resultados (visitas, leads gerados, vendas) continuam sendo produzidos por um determinado tempo.

Mas fique atento: estar em uma boa posição não significa que você estará lá daqui a algum tempo. Você precisará seguir realizando testes e melhorias contínuas, senão, você pode cair algumas posições e perder vendas.

Por fim, o SEO tende a ter um custo inferior ao de links patrocinados, portanto essa mídia gera menores custos de aquisição de clientes.

Todos esses pontos se diferem totalmente quando falamos de links patrocinados, afinal, além de caros, você sempre irá depender deles. Se um dia você parar de fazer anúncios, seu faturamento irá parar no mesmo momento.

Por fim, podemos citar como benefício de um SEO on-page bem alinhado a entrega de uma melhor experiência para o usuário. Afinal, o Google e outros motores de busca dificilmente premiam um site ou uma loja virtual se a usabilidade de suas páginas for ruim.

Quais são as principais técnicas de SEO on-page?

Como a lista de fatores internos é enorme, vamos focar em apenas 5 práticas que você trabalhar no SEO on-page da sua loja. Confira:

Velocidade do site

Vamos pensar que o Google quer entregar a melhor página para o usuário. Então, como será que ele pensa? Bom, podemos considerar que se ele entrou na loja e navegou, esse é um bom indicador, correto?

Agora, se ele espera, espera, espera e a loja não abre? Para o Google isso é um forte indicador que aquela página não teve relevância. Portanto, a velocidade é um fator decisivo.

E você sabia que uma pesquisa mostrou que os usuários tendem a aguardar até 2 segundos para poder começar a navegar na página? Qual é o tempo médio de carregamento da sua loja?

Se você não tem essa informação você pode usar ferramentas como WebPageTest e PingDom, além do Google PageSpeed que poderá dar insights de melhorias.

Tempo de permanência na página

Vamos novamente tentar pensar igual ao Google. Como ele identificará que a página A é mais relevante que a página B para a pesquisa “geladeira brastemp 110v”?

Bom, você concorda que se o cliente acessou a página A, permaneceu nela o dobro do tempo do que na página B e navegou por mais dezenas de outras páginas da loja virtual, provavelmente o interesse na página A é maior que na página B?

Sim, o tempo de permanência tanto na página quanto na loja influenciam no SEO. Para isso, a usabilidade deve ser um fator importante para manter o cliente engajado durante a navegação.

Crie títulos otimizados

Você sabia que uma página pode ter até dois títulos diferentes? Pois é, existe o título interno e a title tag (ou SEO title).

O primeiro modelo é aquele que aparece para o visitante depois que ele acessa a página e está prestes a consumir o conteúdo dela. A função desse título é reforçar o interesse no público em continuar a leitura.

O segundo tipo é o título que aparece nos resultados dos buscadores. Esse tem uma função mais convidativa, precisa ser mais curto (63 caracteres no máximo) para não ser cortado pelo Google e deve conter a palavra-chave da página mais à esquerda possível.

Seja explicativo em suas meta descriptions

A maneira como uma meta description é escrita não influencia diretamente os algoritmos do Google a rankearem melhor ou pior sua página.

No entanto, ela é muito importante porque é o espaço em que você tem mais liberdade para convencer o público a clicar em seus links.

Essa descrição deve ter aproximadamente 155 caracteres e resumir, de forma explicativa, informativa e atrativa, o conteúdo da página. Além disso, você pode incluir um CTA para reforçar o convite ao usuário.

Um exemplo de uma meta description ruim é:

“Incrível produto para usar na sua casa. Compre com comodismo e segurança.”

Agora um exemplo de uma boa opção:

“Mais de 2.000 itens com descontos de até 10% e parcelamento em até 12x sem juros, com comodismo e segurança.”

Provavelmente a segunda opção irá atrair mais clicks e gerar mais usuários para sua loja virtual.

Escreva URLs amigáveis

Uma URL amigável é aquela em que tantos os motores de busca quanto as pessoas conseguem interpretá-la facilmente.

No mais, é importante que ela também seja curta, relacionada ao título e ao conteúdo do post e que não contenha números, espaços e caracteres especiais.

Portanto, ao você desenvolver uma página de venda para um ar condicionado, não deixe que o link da página seja “www.sualoja.com/produtos.php?categoria=3”. Será bem melhor se ela for “www.sualoja.com/ar-condicionado-marcaX”, ok?

Otimize as imagens

Imagens otimizadas possuem duas funções de melhoria em seu SEO on-page. Uma é que elas podem reduzir o tempo de carregamento de suas páginas; outra é que elas facilitam a leitura das imagens por parte dos buscadores.

A primeira função tem a ver com a redução no tamanho do arquivo. Como um e-commerce costuma ter muitas imagens expostas, não é muito legal ter diversos arquivos desse tipo com 500kb, 1mb ou mais de 2mb. Usando ferramentas de otimização de imagens, você pode diminuir o tamanho delas sem perder muita qualidade na resolução.

A segunda função é mais específica e focada nas descrições das imagens. A questão, aqui, é que os buscadores não leem as imagens como nós as enxergamos. Eles precisam do nosso auxílio, da nossa descrição para que as fotos tenham algum sentido.

Por isso, recomenda-se colocar um título para a imagem como o nome do arquivo (por exemplo, ar-condicionado-marcaX-frente.jpg) e descrever o conteúdo da imagem em sua tag alt text (se possível, usando a palavra-chave).

Faça linkagens internas

Construir uma rede de links internos é importante para tornar a navegação dos visitantes mais fluida e duradoura.

Afinal, com conteúdos relacionados se conectando, os usuários podem ter uma experiência de aprendizado e consumo mais enriquecedora.

Isso também facilita o conhecimento de outras páginas em seu site por parte dos motores de busca. Além do mais, os buscadores entendem que o seu site tem muito mais conteúdo interessante a oferecer. Assim, aumenta-se a relevância do seu domínio e de suas páginas.

Erros comuns de SEO on-page e como evitá-los?

Para fazer um SEO on-page bem-feito, é preciso se precaver em relação a determinadas falhas. A seguir, listamos 3 das mais comuns:

Exagerar no uso de palavras-chave

Antigamente, uma densidade muito alta de palavras-chave em um conteúdo até funcionava e ajudava os sites a rankearem melhor nos buscadores.

Atualmente, o Google preza pela qualidade no conteúdo e, caso a frequência de aparições das palavras-chave atrapalhe a naturalidade da leitura, o site será punido.

O buscador consegue fazer análises semânticas das palavras-chave. Portanto, sinônimos e termos diretamente relacionados devem ser usados.

Manter o título interno e externo sempre iguais

Os títulos podem ser diferentes se o módulo CMS (gerenciamento de conteúdo) da sua plataforma de e-commerce permitir esse tipo de modificação.

A configuração dos dois tipos de títulos costuma ser diferente, muito em função da limitação de caracteres e uso das palavras-chave.

Pensar que quanto maior for o seu conteúdo, melhor será o seu posicionamento

Quem começa a pesquisar sobre SEO pode acabar se deparando com algumas pesquisas que espalham mitos pela internet.

Um deles aponta que um conteúdo com aproximadamente duas mil palavras é o ideal para posicionar bem uma página nos buscadores.

No entanto, o ponto em questão não é a quantidade de palavras em si, mas sim como um conteúdo mais detalhado e informativo costuma agradar mais ao público e aos motores de busca.

O SEO on-page é o primeiro passo a ser dado em uma estratégia de SEO para o seu e-commerce. Afinal de contas, é preciso arrumar a própria casa, torná-la atrativa para os buscadores e entregar uma boa experiência aos visitantes. Assim, o caminho será mais facilitado para criar uma autoridade baseada em influências externas.

Além do SEO on-page, diversos outros fatores influenciam direta e indiretamente nas conversões de um e-commerce. Para saber mais sobre isso, baixe gratuitamente o nosso infográfico com 25 Passos para aumentar a taxa de conversão da sua loja virtual.